DESTAQUE

Carnaval segue incerto em Salvador, Recife e Olinda devido à Covid

Porto Seguro confirmou a realização da festa em 2022, de forma descentralizada

As cidades de Salvador, Recife e Olinda, com tradição no Carnaval, ainda tratam como incerta a saída de trios elétricos e de blocos pelas ruas devido à pandemia de Covid-19.

Entre os principais Carnavais da Bahia, o único confirmado é o de Porto Seguro. A prefeitura ratificou ainda em setembro a realização da festa em 2022, mas adotou medidas para descentralizá-la.

Bloco do Galo da Madrugada, em Recife, em fevereiro de 2018
Bloco do Galo da Madrugada, em Recife, em fevereiro de 2018 – Leo Caldas – 10.fev.18/AFP
Uma das medidas anunciadas foi a criação de um segundo circuito para a festa com o objetivo de reduzir o público na Passarela do Álcool, onde desfilam os blocos mais tradicionais da cidade. O novo circuito, com 3,2 quilômetros, será na orla de Porto Seguro.

A realização da festa, contudo, ainda depende do aval do governo do estado, responsável pelos serviços de saúde e segurança no Carnaval. O decreto da pandemia em vigor autoriza festas para no máximo 3.000 pessoas.

Em Salvador, ainda não há confirmação da festa. O Conselho do Carnaval, que reúne entidades e empresários do setor, pressiona pela manutenção da festa em fevereiro do próximo ano.

O governador Rui Costa (PT) disse que ainda não há uma definição sobre a festa e criticou, na semana passada, a pressão dos empresários.

“Eu também quero fazer Carnaval, mas só vou fazer se eu não tiver que encarar depois milhares de pessoas morrendo de Covid. Eu não quero botar a cabeça no meu travesseiro e imaginar que parte daquelas mortes foi por conta da minha decisão de permitir Carnaval”, afirmou.

Entre as principais cidades da Bahia, ainda não há nenhum Carnaval oficialmente cancelado.

Artesãos de Parintins, do Amazonas, que todo ano trabalham no Carnaval de São Paulo, começaram a chegar nos barracões das escolas de samba na preparação para os desfiles de 2022. Na foto, barracão da Império da Casa Verde, da zona norte da capital paulista.
Artesãos de Parintins, do Amazonas, que todo ano trabalham no Carnaval de São Paulo, começaram a chegar nos barracões das escolas de samba na preparação para os desfiles de 2022. Na foto, barracão da Império da Casa Verde, da zona norte da capital paulista.. Folhapress/Jardiel Carvalho

Artesãos de Parintins, do Amazonas, que todo ano trabalham no Carnaval de São Paulo, começaram a chegar nos barracões das escolas de samba na preparação para os desfiles de 2022. Na foto, barracão da Império da Casa Verde, da zona norte da capital paulista.
Artesãos de Parintins, do Amazonas, que todo ano trabalham no Carnaval de São Paulo, começaram a chegar nos barracões das escolas de samba na preparação para os desfiles de 2022. Na foto, barracão da Império da Casa Verde, da zona norte da capital paulista.. Folhapress/Jardiel Carvalho

No Recife e em Olinda, a realização do Carnaval está incerta em 2022. A prefeitura da capital pernambucana informou, por meio de nota, que a decisão sobre a folia ficará a cargo das autoridades sanitárias por causa da pandemia de Covid-19.

“O Recife entende que apenas com a superação da pandemia será possível assegurar o evento, com as características deste ciclo cultural da capital pernambucana”, diz a gestão municipal.

A Prefeitura de Olinda, cidade da região metropolitana do Recife, decidiu que seguirá recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde de Pernambuco sobre promover ou não festas carnavalescas.

A administração do município relacionou a possível realização da festa ao andamento da vacinação de crianças, ainda não iniciada no Brasil para o público de 5 a 11 anos, e ao comportamento de novas variantes do coronavírus.

CONCORRA A UMA BOLSA DE ESTUDOS DE 100% POR 1 ANO NO PRESENCIAL OU EAD DA MULTIVIX, A MELHOR FACULDADE DO ESPIRITO SANTO ESTÁ AGORA EM VITÓRIA DA CONQUISTA.
CLIQUE AQUI PARA CONCORRER

NÃO SE ESQUEÇA DE COMPARTILHAR ESTA PÁGINA↪
Botão Voltar ao topo